Notícias
  • Publicado em:13/04/2017

Feito a partir do cacau o chocolate está em nosso cardápio há milênios, sua origem remonta às civilizações pré-colombianas na América Central. É só falarmos em Páscoa ou nos aproximarmos do dia que nos lembramos dos ovos de chocolate, não é mesmo? Para muita gente o alimento é um vilão, pois é extremamente calórico. Não é bem assim, ou pelo menos não é preciso abdicar totalmente do doce. O chocolate amargo, por exemplo, é rico em antioxidantes potentes que combatem radicais livres e ajudam a reduzir o colesterol ruim, o (LDL), contribuindo para o bom funcionamento do coração. 

Para o health coach, fundador e proprietário da KT Fitness, Sergio Alcântara, os feriados são os dias em que as pessoas ficam mais propensas ao consumo de alimentos supercalóricos. Além de tudo, há consumo de álcool, que pode aumentar o apetite e consequentemente levar a ingestão de mais chocolates. O que acontece é que há uma inibição da habilidade de saber comer moderadamente, aumentando o prazer pelo chocolate ou guloseimas oferecidas ao longo do dia. 

Para ajudar os seus clientes, ele oferece algumas estratégias para colocar em prática durante as datas especiais como a Páscoa. Uma delas é o Time Restrictinc Feed (TRF), que é uma variação de jejum intermitente, no qual a pessoa fica 16 horas sem se alimentar e começa a alimentação no dia e no horário próximo das comemorações. Junto com TRF ele recomenda também a ingestão de Whey Protein Knox com Psyllium Husk e leite de amêndoas, logo antes de comer as guloseimas ou ovo de Páscoa no dia D. O Whey Protein Knox tem enzimas que ajudam na saciedade e o Psyllium Husk é uma fibra que, juntamente com o Whey, vai saciar rapidamente e não vai permitir que a fome apareça nas próximas quatro horas seguintes.

Sergio acredita que quem segue um programa alimentar precisa ter uma preparação mental para enfrentar os feriados sem prejudicar o andamento da dieta, mas tudo sem exageros. Para ele, é importante comer de acordo com os objetivos traçados, planejar o dia e praticar a moderação sem deixar a obsessão por comida ofuscar uma data especial. "Meu objetivo é mostrar que todo mundo deve aproveitar junto com a família e com os ovos de Páscoa, tão tradicionais, não é preciso ficar trancado no quarto comendo frango com brócolis", esclarece. 

Sergio é formado em educação física, pós-graduado em fisiologia e musculação, possui larga experiência e mais de 30 cursos de nutrição nos Estados Unidos. Ele criou um programa de alimentação inovador, é o pioneiro da "dieta flexível" no Brasil. As prescrições diárias do cardápio são complementadas com um programa de exercícios, tudo monitorado de forma segura e via web. 

Fonte: Bonde