Notícias
  • Publicado em:22/06/2017

Os homens estão cada vez mais preocupados com os cuidados estéticos. Segundo Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a cada dois minutos, um homem faz plástica no Brasil. O dado revela que em cinco anos quadruplicou o número de homens que se submetem a cirurgias plásticas no país. Entre 2009 e 2014 a quantidade de procedimentos passou de 72 mil para 276 mil ao ano, isso equivale a 31,5 cirurgias por hora. De acordo com o cirurgião plástico Julio Riva, entre os procedimentos mais procurados estão a redução da mama (ginecomastia), a lipoaspiração e a cirurgia de pálpebra.

O cirurgião ainda comenta que foram realizadas 712.902 cirurgias plásticas somente em 2014 e que a participação masculina nesse total saltou de 12% para 22,5%. Ele ainda lembra que é essencial a confiança na relação médico/paciente. “É preciso ter um real problema e em seguida procurar a opinião de um especialista para saber se a cirurgia será necessária”, revela.

O especialista ainda comenta que esse aumento se deve muito a mudança cultural, devido a diminuição do preconceito, além do Brasil ser referência no mercado de cirurgia plástica e esse tipo de intervenção ser visto como um procedimento popular. “Um fator que conta muito para o aumento da presença do público masculino em consultórios de cirurgia plástica é a expectativa de vida elevada no país. Pois hoje, homens mais velhos estão no mercado de trabalho e a busca pela juventude fica cada vez mais frequente no dia a dia dessas pessoas”, ressalta o Julio Riva.

Julio Riva também salienta que além da saúde, a autoestima é um dos pontos que mais influencia um homem a quebrar um tabu social e ir a um consultório de cirurgia plástica. E esse número só tende a aumentar. 

 

Fonte: Folha Vitória