Notícias
  • Publicado em:03/12/2018

Os nevos, mais conhecidos como pintas ou sinais, são pequenas formações cutâneas pigmentada, de ocorrência frequente, podendo estar presente desde o nascimento do indivíduo, ou então, aparecer ao longo da vida. Quase todas as pessoas possuem nevos; contudo, em quantidades que variam.

As manifestações clínicas iniciam-se com o surgimento de pequenas manchas de coloração amarronzada ou enegrecida, de formato plano, que podem evoluir, com o tempo, tornando-se elevadas. Ao passo que se tornam mais elevadas, o nevos tende a clarear, podendo ficar no tom da pele, sendo, muitas vezes, confundido com verrugas.

Existe uma forma denominada nevos melanocítico congênito, que costumam apresentar amplas dimensões, originando uma mancha elevada, rugosa, castanha ou enegrecida, comumente recoberta por pêlos. Quando estas acometem áreas muito extensas, são chamadas de nevos congênito gigante.

Outro tipo é o nevos displásico, que apresenta colorações não uniformes, podendo ir do róseo ao negro, com tamanhos maiores e bordas irregulares, assim como sua coloração. Normalmente são encontrados em grande quantidade em um indivíduo, além de afetar mais de um membro da família.

É conhecido como nevos halo, ou nevos Sutton, o melanócito que cria uma região de acromia ao seu redor, ou seja, uma área despigmentada. Esta, por sua vez, é uma reação, por parte do organismo, contra as células do nevos. Este processo pode resultar em sumiço completo do nevos pigmentado e posterior repigmentação da região afetada.

Outra forma menor dessa formação é o nevos spilus, quando várias diminutas manchas encontram-se sobrepostas a uma mancha café com leite.

Normalmente não se faz necessária a realização de nenhum tratamento, exceto em casos que seja possível ocorrer um processo de malignização, resultando em um melanoma maligno, especialmente nos casos dos nevos displásicos. Caso existe a suspeita de mutação dessas células, indica-se a remoção cirúrgica.

Nevos pigmentados que mudam de cor, sangram, coçam, aumentam de tamanho ou inflamam podem estar sofrendo o processo de malignização e devem ser examinados por um médico dermatologista.

A remoção dos nevos pode ser por motivos estéticos. Nesses casos, utiliza-se as técnicas cirúrgicas de shaving ou excisão e sutura simples. Quando há a desconfiança de malignidade, utiliza-se apenas a última técnica.

Fonte: Info Escola