Notícias
  • Publicado em:17/11/2016

O ideal estético de um glúteo é conseguir deixar o bumbum arredondado, "em pé", de forma e tamanho proporcionais ao restante do corpo, com tônus e elasticidade adequados. Pelo fato de a distribuição da gordura corporal ser diferente entre mulheres e homens, normalmente, há diferença entre o bumbum feminino e o masculino. Por uma questão hormonal, a mulher apresenta um bumbum mais arredondado, composto por uma parcela maior de gordura, enquanto o bumbum masculino é mais musculoso e tem a forma mais "quadrada", com menor composição de gordura.

Como qualquer parte do corpo humano, o glúteo também sofre com o passar dos anos. Ele começa a perder volume e projeção, além da temida queda, devido à força da gravidade. Com isso, perdemos o aspecto jovial de uma área que tem uma importância muito grande, principalmente no nosso país, onde, culturalmente, o bumbum é muito valorizado. 

Essa, na verdade, é uma tendência que podemos observar, atualmente, em todo o mundo: com as mudanças do padrão de beleza, o bumbum passou a ser mais valorizado. Assim como a mama, o bumbum é símbolo de sensualidade, feminilidade e masculinidade. Um bumbum bem projetado, firme, significa juventude e vigor físico.

Por outro lado, com os ganhos e perdas de peso corporal, associados ao sedentarismo, verificamos o aparecimento de flacidez, celulite, e da perda de projeção. Apesar de não ser tão comentado, o desejo de se corrigir o bumbum é muito frequente, assim como o desejo pela correção das mamas. E isso é de fundamental importância no conjunto corporal, quando se deseja recuperar a forma de um corpo. 

Além disso, para as mulheres existe um agravante: a gravidez e a preparação para o parto provocam uma rotação da pelve, e, com isso, perde-se a projeção do glúteo, pois o bumbum "encaixa" para dentro.

Os formatos de bumbum e as correções possíveis
Devemos entender que não podemos separar o corpo humano por partes. Quando pensamos em corrigir uma determinada área, é necessário pensar na harmonia corporal. Assim, não nos vemos por partes, e sim em um conjunto. Quando pensamos em rejuvenescer um glúteo, pensamos no conjunto com as costas e o abdome - e, muitas vezes, com as mamas. 

Estabelecemos quatro formas principais de bumbum: arredondados, triangulares - que podem ser de duas formas, sendo a primeira com base na raiz da coxa, e a segunda, no cóccix - e os quadrados, normalmente masculinas. É preciso entender que, ao planejar um rejuvenescimento de glúteo, podemos corrigir a perda de volume, o formato, a flacidez e, se necessário, a presença de celulite.

Em termos de correção de volume, temos duas maneiras de fazê-la. A primeira é com o uso dos enxertos de gordura, através de microenxertos que devem ser colocados em plano muscular, para que haja uma maior integração das células de gordura enxertadas. Com isso, temos um resultado mais natural, sem causar irregularidades na superfície. E podemos, por meio dessa técnica, além de corrigir a perda de volume, concertar também a forma do bumbum.

Outra maneira de corrigir a perda de volume é através de próteses de silicone. Quando optamos por elas, podemos utilizar as redondas e as ovais, resultando em um bumbum mais firme. Como a prótese é colocada atrás ou no meio do músculo o resultado é mais natural, já que as próteses não ficam aparentes. Normalmente, nas mulheres podemos usar as próteses redondas, e, nos homens, as ovais. Dessa forma, mantêm-se as características femininas e masculinas.

Quando observamos que, além da perda de volume, temos uma flacidez importante associada à queda de pele, gordura e músculos, podemos realizar a correção através da ressecção da pele. É o que chamamos de lifting de glúteo. Existem muitas técnicas apropriadas para tal correção, e a avaliação do cirurgião plástico é que vai indicar a melhor opção.

Posicionamento das cicatrizes
Hoje, há uma preocupação muito grande com as cicatrizes, pois vivemos em um país tropical, onde as pessoas se expõem ao sol e desejam usar roupas de banho pequenas. Então, o tamanho e o posicionamento das cicatrizes são fatores decisivos na escolha da técnica adequada. 

Ainda quando necessário, podemos utilizar técnicas de preenchimento, com o uso e próteses e enxertos de gordura, associado a cirurgias de correção de flacidez, com a ressecção de pele. E, em alguns casos, podemos utilizar retalhos - transferência de tecido da porção inferior para a porção superior do bumbum, juntamente com a ressecção de pele.

Para além das técnicas de rejuvenescimento, devemos nos preocupar com a presença da celulite, pois não adianta projetar o bumbum ou corrigir a flacidez e não corrigir esse problema. É necessário, no mesmo ato, usar técnicas para a correção da celulite, tanto no intra quanto no pós-operatório, por meio de tratamentos adjuvantes. 

Outro tópico interessante é a possibilidade de, através de técnicas não aplicadas diretamente no glúteo, auxiliar no aspecto geral do bumbum. Por exemplo, ao realizar uma lipoaspiração na região dos flancos e na região sacral: podemos valorizar ainda mais o bumbum, pois, ao acinturar ou retirar o excesso de gordura na região acima do glúteo, podemos - por um efeito ótico - dar a sensação de que o bumbum "subiu" e aumentou.

Outros cuidados que paciente deve ter
O uso de materiais externos para o preenchimento do glúteo é muito perigoso, pois existe o risco de rejeição, com o aparecimento de úlceras - além do risco do enrijecimento dos tecidos. 

Portanto, ao decidir pelo rejuvenescimento do glúteo, a pessoa interessada deve consultar sempre um cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Assim, a paciente estará se protegendo, evitando correr riscos desnecessários, e, ao mesmo tempo, obtendo a melhor opção possível.

Fonte: Minha Vida