Nutrição

Alimentação pré – operatória

É preciso preparar as reservas corporais. Nada de dietas muito radicais, mas sim uma dieta balanceada com todos os nutrientes necessários que possam garantir uma boa saúde e aumentar a imunidade. O objetivo é preparar o organismo para enfrentar o “estresse” de uma cirurgia, estimular a cicatrização, evitar hemorragias e desidratação.

Alimentação pós- operatória

Os cuidados pós-operatórios devem começar pela boca, porque o resultado obtido pela cirurgia deverá ser “cultivado” ao longo dos anos por uma boa alimentação. A reeducação alimentar é extremamente importante para quem quer manter o resultado de uma cirurgia plástica e ter hábitos alimentares saudáveis. Ganho de peso pode comprometer o resultado de uma intervenção cirúrgica. Os alimentos com propriedades diuréticas são uma boa opção nos primeiros dias após a cirurgia.

Alimentos Diuréticos

Hortaliças e frutas são ricas em dois sais minerais importantes, o magnésio e o potássio, que ajudam a neutralizar a retenção hídrica que pode ser causada pela cirurgia.

Chás, água de coco, sucos mesclando frutas e verduras – estas são as bebidas que não podem faltar para quem quer se livrar do inchaço.

Bioimpedância

É um método rápido e não invasivo para verificar a composição corporal, permitindo avaliar os principais componentes estruturais do corpo: músculos, ossos e gordura. Permite diagnosticar possíveis distúrbios nutricionais, possibilitando auxiliar na recuperação do estado de saúde do paciente. Através dessa análise, conseguimos verificar o nível de água corporal, proteínas, minerais, relação cintura-quadril, controle de peso e metabolismo basal, além é claro, do peso em kg e em porcentagem do nível de gordura e da massa muscular desmembrada. É um método simples que pode auxiliar na programação do seu tratamento.